APRESENTAÇÃO DO FEBRACT - Pe. Haroldo J. Rahm

APRESENTAÇÃO
Janeiro de 1994 marca o início das atividades do centro de formação e treinamento da FEBRACT. Em todos os anos de sua vida, o centro não tem se limitado a difundir, com competência, ensinamentos relacionados com a área da dependência química. É ele o braço que realiza os principais objetivos da FEBRACT, orientando as comunidades terapêuticas, desde a elaboração de seus estatutos, até nas dificuldades encontradas no dia-a-dia. É ele, sobretudo, o responsável pela elaboração e pelos debates relacionados com o código de ética da FEBRACT, de importância fundamental para que as comunidades terapêuticas cresçam em dignidade e alcancem maior credibilidade.
O centro de treinamento, que hoje se mantem com os próprios meios, em seus dois primeiros anos de vida recebeu o apoio do Boureau for International Narcotics and lawenforcement affairs (INL). Posteriormente, o programa das nações unidas para o controle internacional das drogas nos deu, durante três anos, um respaldo de valor inestimável.
Durante esse período o PNUCD patrocinou a impressão de dois manuais: um dirigido à prevenção e outro ao tratamento.
Esgotado os manuais, resolveu agora o centro uní-los em um único volume, além de atualizar os assuntos enfocados.
Recebendo alunos de mais de uma centena de entidades que se preocupam com o problema da dependência química, como redes escolares dos estados e dos municípios, conselheiros tutelares, órgãos dos ministérios da Justiça e da saúde, universidades, exército, marinha, policia militar e civil, instituições religiosas, núcleos de apoio mutuo, hospitais e clínicas, o centro tem tido uma influência decisiva na melhoria dos programas de prevenção, de tratamento e de reinserção social, segundo a avaliação feita livremente por seus alunos e pelas instituições que o encaminharam.
Esta publicação é uma orientação destinada a habilitar as pessoas a uma resposta pronta e a motivá-las a procurar, posteriormente conhecimentos mais aprofundados. No entanto, as abordagens aqui feitas, idôneas e coerentes, são realizadas por profissionais que convivem e conhecem bem os problemas relacionados com a dependência do álcool e das drogas. Ficam faltando neste trabalho alguns aspectos importantes: o clima de fraternal amizade existente no centro; os debates acalorados travados nos trabalhos em grupo; as trocas de experiências feitas nas horas de convívio informal. Nada disso pode ser transportado para o papel.


Postagem em destaque